Eleições CONFEA/CREA. Tenho que votar?

Atualizado: Jun 18

As eleições CONFEA/CREA estão próximas e, para explicar melhor, convidamos o eng. Lamartine Moreira, candidato à presidência do CREA/GO.


Recentemente, tivemos uma nova resolução CONFEA que dispõe sobre o regulamento eleitoral - Resolução CONFEA 1.114/2019. Uma novidade é que há previsão de votações por meio da rede mundial de computadores (internet).


Lamartine Moreira acredita que a possibilidade de voto pela internet ainda é remota porque em uma live com o presidente do CONFEA, Joel Krüger, afirmou que ainda não há infraestrutura para garantir esta nova opção.


Vale lembrar que o calendário eleitoral foi alterado em razão da pandemia, logo, a votação foi agendada para o dia 15 de julho.


Todo profissional registrado e em dia com as obrigações perante o sistema Confea/Crea é considerado eleitor, sendo o voto facultativo.


Será considerado eleito o candidato que obtiver, em turno único, a maioria dos votos, não computados os em branco e os nulos.


No bate papo, o engenheiro Guilherme Bruno aproveitou para levantar alguns pontos delicados sobre a profissão de engenheiro civil. Questionou o candidato Lamartine sobre sua visão para a demanda de profissionais, pois, segundo Guilherme, acredita que podemos enfrentar uma escassez profissional em caso de um novo "boom" imobiliário. Afirma que a qualidade de ensino superior é falha, fornecendo poucos engenheiros preparados para o mercado. Além disso, a reforma da previdência incentivou muitos engenheiros experientes a aposentarem-se. Citou que um estudo da OCDE, em 2016, mostrava que o Brasil possuía uma das menores taxas de engenheiros por habitantes. Lamartine concordou e citou o papel do MEC na elaboração das grades curriculares dos cursos superiores de ensino. Adicionou que o CREA tem oferecido treinamentos para recém formados com a finalidade de auxiliar o profissional a ingressar ou reingressar no mercado.


Por fim, Guilherme questionou Lamartine sobre as práticas de entes do poder público que não obedecem o salário mínimo profissional. Exemplificou o caso comum de Prefeituras que publicam editais de concursos públicos com remunerações muito inferiores ao previsto na lei federal 4950-A. Lamartine disse que o CREA fiscaliza, mas não pode fazer muito. O próprio sistema legislativo brasileiro possibilita ao Poder Público a faculdade de definir as remunerações de seus servidores, esquivando-se dos efeitos da lei federal 4950-A. Entretanto, Lamartine cita a importância da união, sobretudo, cita a importância de integração entre entidades de classe, CREA e Sindicato para fortalecer as cobranças.


Pode-se extrair do bate papo a necessidade de maior participação do profissional de engenharia no exercício de seus direitos e deveres. Algumas melhorias mostram-se complexas, envolvem mudanças em leis federais, mas um bom começo é tornar-se mais ativo: votar consciente no dia 15/jul, exigir do seu candidato mudanças, ser mais participativo na elaboração das leis (cobrar dos deputados e vereadores) e etc..


Por fim, vamos à pergunta: eleições CONFEA/CREA. Tenho que votar?

Juridicamente, o voto é facultativo. Por outro lado, não adianta exigir melhorias se não existirem ações. Acesse o site do CONFEA e CREA da sua região, conheça os candidatos e suas propostas. Escolha o seu candidato e exija dele a melhoria que quer. Vote consciente no dia 15/jul.


Assista à íntegra do bate papo






287 visualizações
Apostila - O básico para concursos

Apostila - O básico para concursos

​© 2017 CNE Concursos